top of page

Famílias portuguesas são as que mais comida deitam fora na UE.

No ano de 2020, em plena pandemia da Covid-19, cada português desperdiçou, em média, 184 quilos de alimentos. Este número fica bem acima da média por cada habitante da UE, que é de 127 quilos. Os números são do mais recente balanço feito pelo Eurostat e pelo INE.

food waste, desperdício alimentar, Portugal, portugueses

Na tabela dos que mais desperdiçam, Portugal aparece na quarta posição do ranking da UE, só sendo ultrapassado pela Grécia (191 kg de alimentos desperdiçados por habitante), Dinamarca (221 kg) e pelo Chipre (397 kg), que é o ‘campeão’ do desperdício alimentar. Olhando apenas aos dados do desperdício alimentar nas famílias, o nosso país ocupa mesmo o primeiro lugar na UE, com 124 kg de alimentos desperdiçados por cada habitante. Isto significa que as famílias portuguesas são as que mais comida desperdiçam em toda a União Europeia. Por comparação, as famílias espanholas, que estão entre as que menos desperdiçam, apresentam um registo de 30 kg de comida deitada ao lixo, por cada habitante.


De acordo com os dados recolhidos, é nos lares da União Europeia que se desperdiça mais comida: mais de 1,2 milhões de toneladas. Do total médio de 127 quilos por pessoa, mais de metade (70kg) vinham dos lares das famílias. Os produtores de produtos alimentares e bebidas surgem no segundo lugar do desperdício alimentar, responsáveis pelo desperdício de 23 kg de alimentos, por habitante. Seguem-se de perto os sectores da agricultura e pescas (14 kg), restauração (12 kg), venda a retalho e distribuição alimentar (9 kg).


Olhando aos números estimados em Portugal, cada membro das famílias portuguesas desperdiçou 124 kg de comida, também bem acima da média da UE (70 kg). O setor da venda a retalho e distribuição é responsável por 21 kg, por habitante, de desperdício alimentar, seguido do sector da restauração (23 kg), agricultura e pescas (10kg) e o de produção de produtos alimentares e bebidas (6kg).


Isto significa que, de acordo com os dados do Eurostat, em Portugal há menos desperdício na agricultura, pescas ou produção alimentar, mas deitam-se fora mais alimentos frescos nos restaurantes, na distribuição e, sobretudo, entre as famílias.


Créditos da Notícia: MultiNews


4 visualizações

Comments


bottom of page