top of page

Governo não autoriza mais culturas permanentes de olival, abacate e frutos vermelhos

Governo publica, dentro de dias, despacho que “não autoriza mais culturas de olival, abacate e frutos vermelhos, no Alentejo e no Algarve, enquanto houver seca severa.

A ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, anunciou esta Terça-feira que vai ser publicado, dentro de dias, um despacho que “não autoriza mais culturas permanentes — olival, abacate e frutos vermelhos” no Alentejo e no Algarve, enquanto continuar o ciclo de seca severa. Segundo o Público (acesso condicionado), também vão ser incentivadas as culturas menos consumidoras de água.


Para fazer face à seca extrema será também feito um reforço com 30 milhões de metros cúbicos às dotações de rega iniciais, para as áreas inscritas dentro da área beneficiada pelo perímetro de rega de Alqueva. Porque as chuvas dos últimos dias não representaram “afluências significativas” para as reservas de água da região, sublinhou o presidente da EDIA, José António Salema.


Entre as medidas já anunciadas está a autorização aos produtores pecuários de acesso a áreas de pousio de modo a assegurar alimento aos rebanhos de ovinos, caprinos e bovinos. Assim como um apoio para a instalação de charcas a fim de garantir reservas de água necessárias à agricultura e à pecuária nas regiões de sequeiro.


Créditos da Notícia: ECO


4 visualizações

Komen


bottom of page