top of page

The Best Chef e La Liste: nunca a gastronomia portuguesa subiu tão alto

Avillez, Neuner e João Oliveira entre os melhores do mundo nos The Best Chef Awards. Também há presença portuguesa na La Liste.

la liste, chefs

Pelo terceiro ano consecutivo, o espanhol Dabiz Muñoz, do restaurante DiverXO, em Madrid, com três estrelas Michelin, é considerado o melhor chef do mundo pelo The Best Chef Awards.


Dabiz Muñoz, diverxo madrid, gastronomia, best chef

A cerimónia foi realizada esta Segunda-feira, em Mérida, no México. Mas há boas notícias para Portugal, não só nesta lista, como na La Liste, que faz uma selecção dos melhores restaurantes do mundo. 


Comecemos pelos chefs. José Avillez, do Belcanto (duas estrelas Michelin) e do Encanto (uma estrela), deu um salto da 80ª posição, que ocupava em 2022, para o 33º lugar. João Oliveira, do Vista (uma estrela), em Portimão, entrou na lista para a 100.ª posição. No 71º lugar ficou o austríaco Hans Neuner, do Ocean (duas estrelas), em Porches, também no Algarve – uma descida de nove posições em relação ao ano passado. Henrique Sá Pessoa, do Alma (duas estrelas), saiu da lista dos 100 melhores do mundo. 



Portugal tinha ainda nomeado para esta lista Marlene Vieira, dos restaurantes Marlene, e Zunzum Gastrobar, mas não terá recebido votos suficientes. O júri destes prémios permanece anónimo, mas inclui, além dos chefs nomeados, que não podem votar em si mesmos, jornalistas, críticos, fotógrafos e personalidades ligadas ao meio gastronómico.


Já a La Liste, também divulgada esta Segunda-feira, num evento em Paris, baseia-se na compilação de centenas de guias e milhões de avaliações online. Na lista dos 1000 melhores, o restaurante Belcanto, liderado por José Avillez, tem a melhor presença portuguesa, mas há outros nomes. O Ocean, de Hans Neuner; o Vila Joya (duas estrelas), de Dieter Koschina, em Albufeira; o The Yeatman (duas estrelas), de Ricardo Costa, em Vila Nova de Gaia; a Casa de Chá da Boa Nova (duas estrelas), do chef Rui Paula, em Leça da Palmeira; Il Gallo d'Oro (duas estrelas), de Benoît Sinthon, no Funchal; o Feitoria (uma estrela), de André Cruz, em Lisboa; a Fortaleza do Guincho (uma estrela), de Gil Fernandes, em Cascais; e o Alma, de Henrique Sá Pessoa, também em Lisboa. 


Além dos nove restaurantes distinguidos, os prémios La Liste de 2024 elegeram Portugal como “New destination Champion”, que distingue “uma cidade, região ou país em plena expansão gastronómica, que em breve será um destino obrigatório”. O representante português foi José Avillez, que esteve presente na cerimónia “em nome de todos os chefs e cozinheiros portugueses”, como anunciou nas redes sociais. “Nem sei bem o que dizer senão que é um enorme orgulho poder representar Portugal e a gastronomia portuguesa e que estas distinções são acima de tudo das minhas equipas e de todos os cozinheiros portugueses”, lê-se nessa publicação. 


Créditos da Notícia: TimeOut


8 visualizações

Comments


bottom of page