Conheça o hub gastronómico solidário de Lisboa que distribui refeições a hospitais | in "Expresso"

Projecto solidário junta mais de 100 voluntários, dos quais 15 chefs com equipas de 12 restaurantes. Prepararam cerca de 4.000 refeições desde o início do Estado de Emergência para distribuir aos vários hospitais da Grande Lisboa. Em Março, o projecto WEAT quer chegar às 6.000.

Desde o início do Estado de Emergência que o hub gastronómico WEAT, situado na Doca do Espanhol junto ao Museu do Oriente, em Lisboa, organiza uma iniciativa de voluntariado em larga escala e, até hoje, já distribuiu cerca de 4.000 refeições, planeando chegar às 6.000 até final do mês de Fevereiro. “Temos distribuído nos hospitais Santa Maria e Beatriz Ângelo, mas vamos alargar esta semana ao Egas Moniz e ao São Francisco Xavier”, revela Frederico Carneiro, um dos sócios do WEAT ao Boa Cama Boa Mesa. “As refeições são entregues aos hospitais, que as distribuem, havendo sempre excedentes diários - em média cerca de 20 refeições diárias - que são dadas aos sem-abrigo da zona”.


O WEAT conta actualmente com mais de 100 voluntários, dos quais 15 são chefs com equipas de 12 restaurantes e outras pessoas individuais que têm colaborado, ou como ajudantes de cozinha, ou a embalar e transportar, por exemplo.


Para este projecto solidário o parceiro principal é o Lidl, mas o hub tem tido contribuições de mais de 30 instituições.


Todos os portugueses podem participar neste projecto, voluntariando-se ou criando as próprias iniciativas solidárias, que é também um objectivo que temos, de divulgar a causa com o propósito de mostrar que é possível a sociedade civil organizar-se e ajudar quem precisa, de forma autónoma”, salienta Frederico Carneiro.


A ideia do hub nasceu há três anos. “Os sócios do WEAT têm projectos de restauração e todos sentiam o mesmo problema: a dificuldade de ter uma infraestrutura para testar/começar um novo negócio, que não exigisse um investimento inicial avultado”, explica Frederico Carneiro. “Paralelamente começámos a perceber que lá fora, em particular nos Estados Unidos e Ásia, o fenómeno das dark kitchens estava a explodir e decidimos que Lisboa precisava de um projecto assim, que permitisse a qualquer empreendedor criar o seu negócio associado à restauração/gastronomia”, diz ainda.


Os sócios fundadores do WEAT são Frederico Carneiro (Venture Capital Investor), João Bon de Sousa (Sushi at Home e Chickinho) e Anna Arany (Noori Sushi e Cortesia). Mais recentemente entrou o Bernardo Mendonça (2780 Taberna). O projeto ficou pronto em Junho de 2020 e, desde então, o WEAT já ajudou sete projectos, alguns que, no caminho, criaram restaurantes independentes. “Há projectos que se lançaram aqui, e que, entretanto, testaram os conceitos e decidiram abrir espaços próprios como é o caso da Food Flow, em Campo de Ourique, e do Green Burger, na Praça da Alegria”, lembra Frederico Carneiro.


A maioria dos conceitos presentes no hub são de índole vegetariana e biológica como é o caso do “VegAnas”, que entrega bolachas com produtos 100% vegetais e alguns produtos bio, assim como da “Casa dos Trevos”, que oferece refeições 100% vegetarianas feitas pelo chef António Alexandre com ingredientes frescos da quinta de Ferreira do Zêzere com o mesmo nome do restaurante, mas também das receitas vegetarianas do “Spice” e dos sabores portugueses 100% vegetarianos do “Food Flow”, além da pastelaria vegan de “Sara Soares” e, por fim, dos hambúrgueres vegetarianos ou de carne 100% bio da “Green Burger”. Mas o WEAT não é feito apenas de propostas vegetarianas e inclui os gulosos smash burgers do “Badochas” e a cozinha de fusão indiana do “Raimethi”.


Três novos conceitos nascem em Março As entregas têm vindo a crescer de forma sustentada e o WEAT tem três novos projectos em perspectiva para o mês de Março: um de comida asiática, outro de focaccias e, um terceiro, de fish & chips.


Para já Frederico Carneiro apenas pode revelar um dos conceitos com maior profundidade, nomeadamente “The Chippy”. “É um conceito de fish & chips que surgiu pela primeira vez em Amsterdão em 2016, criado pelo chef Justin Brown, foi desenvolvido num espaço similar ao nosso, o Kitchen Republic, e teve um sucesso instantâneo enorme”.


“O Justin mudou-se depois para Miami, onde abriu novamente “The Chippy”, que vai agora chegar a Lisboa, uma vez que o chef se mudou com a família no mês passado para cá”.


O take-away e delivery do WEAT (Rua da Cintura do Porto de Lisboa, Edifício Gonçalves Zarco, Lisboa. Tel. 96133944) é feito directamente ou usando as plataformas de entregas.


Créditos da Notícia: Expresso


#voluntariado #solidariedade #kitchenhub