top of page

Custa seis mil euros e é o gelado mais caro do mundo

O preço deste gelado japonês foi oficializado pelo Guinness World Records. Leva trufa e dois tipos de queijo.

Há quem dê a vida por um gelado e há quem encolha os ombros e não compreenda o fenómeno do doce mais cobiçado do verão. A verdade é que entre um e outro, serão poucos os que poderão desembolsar seis mil euros para chegar este gelado japonês perto das suas papilas gustativas. Mais: este é um gelado que não é doce, mas salgado.


O título de gelado mais caro do mundo foi oficializado pelo Guinness World Records e entregue à marca japonesa Cellato, a criadora do Byakuya. O nome, que significa “noite branca” em japonês, baptiza um gelado com origens italianas.


Os seis mil euros por dose revelam um gelado que é feito, desde logo, com trufa branca de Alba — consideradas as melhores trufas do mundo e, por conseguinte, as mais caras. Recorde o artigo sobre as valiosas trufas brancas — e o chef nepalês que teima em trazer as mais pesadas e caras para Portugal.


De volta ao assunto em questão: parte do valor deste gelado é justificado pelo alto preço pago pelas trufas. A sobremesa é também complementada com uma folha de ouro comestível e raspas de dois tipos do igualmente cobiçado queijo Parmigiano Reggiano, vulgarmente conhecido como parmesão.


Não é tudo. Esta receita “desenvolvida ao longo de ano e meio” é ainda enriquecida com sakekasu, uma espécie de pasta feita das borras das leveduras, excedentes do processo de produção de sakê. “Foram necessárias muitas experiências e muitos testes e erros para acertar no sabor”, revela um dos representantes da empresa, citado pela “CNN”.


Mais do que criar um produto que só pode ser consumido pelos mais ricos, a Cellato afirma que pretende “criar aventuras culinárias” que possam “fundir ingredientes europeus e comidas tradicionais japonesas”. Por detrás da receita está Tadayoshi Yamada, chef japonês conhecido pela sua cozinha de fusão japonesa-francesa.


A sobremesa está à venda no Japão, mas pode ser encomendada via online para todo o mundo através do site da Cellato. Como requer confecção na hora, a empresa envia também um manual de instruções que explica como é que tudo deve ser preparado — e provado.


E para acompanhar este gelado? A marca recomenda um sakê ou então um vinho branco, de preferência francês.


Créditos do Artigo: NiT


4 visualizações
bottom of page