top of page

Quem será o Chef do Ano 2023? Conheça os quatro nomeados

Entre repetentes e novos candidatos, estes são os Chefs cujo trabalho, ao longo do último ano, mais se destacou para o Guia Boa Cama Boa Mesa.


Quatro propostas, um título para ficar a conhecer a 28 de Março, na cerimónia que assinala a entrega de prémios da edição comemorativa dos 20 anos do Guia Boa Cama Boa Mesa. Qual deles será eleito Chef do Ano 2023?

O vencedor é anunciado a 28 de Março, na cerimónia de entrega dos prémios do Guia Boa Cama Boa Mesa, que em 2023 celebra duas décadas de edição. Pelo trabalho que desenvolveram durante o último ano, estes são, por ordem alfabetica, os candidatos a Chef do Ano 2023, uma distinção atribuída com o apoio do Recheio.


Distinguido como Chef do Ano pelo Guia Boa Cama Boa Mesa em 2022, Henrique Sá Pessoa continuou a dar cartas durante os últimos 12 meses. Abriu mais um restaurante, o JOIA, desta vez em Londres, “só no primeiro dia de abertura das reservas, a página foi abaixo, duas horas depois da abertura, com 780 reservas”, revelou o chef ao Boa Cama Boa Mesa pouco antes da inauguração, a 21 de Fevereiro. Durante o último ano passou também a comandar a cozinha dos restaurantes do Vinha Boutique Hotel – o fine dining Vinha e o mais descontraído Terroir, onde organizou também o evento Open Kitchen, com diversos chefs nacionais convidados a cozinhar em diferentes espaços do hotel em clima de descontraída sofisticação. A estes projetos recentes junta-se o restaurante ARCA Amsterdam, que o chef abriu a 4 de Novembro de 2021. Em Lisboa, o restaurante Alma ostenta duas estrelas Michelin e um Garfo de Ouro relativo ao Boa Cama Boa Mesa2022. Henrique Sá Pessoa lidera ainda o Tapisco, em Lisboa, dedicado às gastronomias portuguesa e espanhola.


Poucos meses após a abertura do Encanto, o novo restaurante de cozinha vegetariana do chef em Lisboa, o espaço foi agraciado com uma estrela Michelin. José Avillez viu ainda o restaurante Tasca, no hotel Mandarin Oriental Jumeira, no Dubai, distinguido com uma estrela do Guia vermelho, tornando-se o primeiro português a somar quatro estrelas em dois continentes. Além do Belcanto, com duas estrelas Michelin e Garfo de Platina para o Guia Boa Cama Boa Mesa 2022, considerado um dos melhores pelo The World’s 50 Best Restaurants, e o único em Portugal a figurar da lista em 2022, o chef comanda ainda o Cantinho do Avillez, em Lisboa e no Porto, e o Bairro do Alvillez, que agrega diferentes propostas, localizado na capital. No verão de 2022, instalou a Tasca de José Avillez na Quinta do Lago, no Algarve. Já em 2023, abre, com Sofia Ulrich, um alojamento no Alentejo. A Casa Nossa - The Lake Farmhouse oferece, garante Avillez, “exclusividade, privacidade e conforto”, junto ao Alqueva, na Herdade da Defesinha, Campinho, em Reguengos de Monsaraz. José Avillez já conquistou o título de Chef do Ano em 2013 e 2018.


Marlene Vieira é actualmente uma das maiores referências da nova cozinha portuguesa. Abriu recentemente o primeiro restaurante em nome próprio - Marlene, -, junto ao Tejo, no Terminal de Cruzeiros de Lisboa, local onde também está à frente do Zunzum Gastrobar.


Nascida na Maia, a chef acumulou experiência no estrangeiro sem nunca abandonar o gosto pela cozinha portuguesa que pratica tanto no Zunzum - restaurante Revelação para o Guia Boa Cama Boa Mesa em 2021, como no Marlene, uma experiência mais intimista e de fine dining em nome próprio. Uma identidade que se traduz em “gastronomia com sabor português e técnicas do mundo”, como descreve a própria. À semelhança de um palco, no restaurante Marlene, descreve, “todas as mesas são Mesas do Chef porque estamos sempre a ver o que acontece na cozinha”. O espaço, marcado por um estilo minimalista, tem uma iluminação estratégica e todo o mobiliário e arquitectura são nacionais. Serve apenas jantares, de Quarta a Sábado.


2022 foi um ano marcante para o ainda jovem chef, de 34 anos. Considerado um dos mais promissores da Mundo pelo "Chef de l'Avenir" da Academia Internacional de Gastronomia, em 2022, conquistou a primeira estrela do guia Michelin para o seu restaurante de assinatura, o Euskalduna Studio, localizado no Porto. Pouco tempo antes, o chef portuense tinha inaugurado um novo projecto no Douro, o Seixo by Vasco Coelho Santos, em plena Quinta do Seixo, e uma Peixaria, no Porto. Os últimos anos têm sido de grande acção. Durante 2021 reabriu o Sêmea by Euskalduna em nova morada, no Cais das Pedras, com vista sobre o Douro e abriu uma padaria de assinatura, a Ogi. O mais recente projecto, inaugurado em Fevereiro de 2023, é o Kaigi, um restaurante de fusão de comida portuguesa e japonesa, que abriu também no Porto. Todos levam a insígnia Euskalduna, com que baptizou o seu restaurante Euskalduna Studio, a que o Guia Boa Cama Boa Mesa já concedeu, desde a abertura, em 2016, diversos Garfos de Prata e Ouro.


Desde 2012, o galardão de “Chef do Ano” do Guia Boa Cama Boa Mesa já distinguiu Hans Neuner (2012 e 2019); José Avillez (2013 e 2018); Vincent Farges (2014); Leonel Pereira (2015); João Rodrigues (2016); Alexandre Silva (2017); Rui Paula (2020); Noélia Jerónimo (2021) e Henrique Sá Pessoa (2022).


O Guia Boa Cama Boa Mesa 2023, que conta com o apoio do BPI e do Recheio, vai estar disponível nas bancas, a partir de 31 de Março, por €18,90. Aproveite a campanha de pré-venda Boa Cama Boa Mesa, que inclui descontos e oferta de portes.


Créditos da Notícia: Expresso


5 visualizações

Comments


bottom of page